Exercício com estilo

By  |  0 Comments

Exercício com estilo

Mercado fitness se inspira na moda praia para criar novas peças e experimenta crescimento exponencial.

A costa brasileira possui aproximadamente 7,5 mil quilômetros de extensão. Boa parte dela composta por algumas das mais belas praias do mundo. Por isso, anualmente, centenas de milhares de visitantes de todo o planeta vêm ao País à procura de tais belezas. Além do turismo, outro setor se beneficia historicamente com essa particularidade: o das roupas de praia.

Ao longo das últimas quatro décadas, o Brasil foi e continua sendo um importante representante no cenário de moda destinada ao verão e à praia no mundo todo. As exportações de roupas e acessórios para esse fim formam uma fatia considerável da balança comercial brasileira no setor.

Nossas roupas de banho são exclusivas e costumam ditar tendências no resto do mundo. Sócio-diretor da marca brasileira Siriloco, Ricardo Mourad comenta o fenômeno: “Desde a década de 1970, uma das coisas mais conhecidas e comentadas no exterior sobre o Brasil é nossa roupa de banho, as peças que produzimos para usar na praia. Sempre fomos muito bem vistos por isso”. O biquíni brasileiro, com a parte de baixo cavada e em diferentes formatos, é objeto de procura por mulheres do mundo todo – isso porque as formas do corpo da brasileira sempre pediram desenhos diferenciados. “A mulher brasileira tem quadril largo e bumbum grande. O fio dental, por exemplo, foi criado para mostrar esses atributos”, explica a estilista Hellen Gusmão. “Fomos umas das primeiras a não ter vergonha de mostrar o corpo, a deixar de lado o pudor e permitir que o mundo visse nossa beleza natural. E isso, claro, encorajou outras mulheres ao redor do mundo a fazerem o mesmo.”

Para malhar.

Outro mercado desponta e se mostra promissor: o da moda fitness. Roupas criadas para a prática de exercícios físicos não são exatamente uma novidade no Brasil, e tampouco no mundo – mas as novas tendências, sim: cada vez mais, a moda fitness tem se inspirado na praia e no verão para criar suas peças. “Quem se beneficia com isso, além do consumidor, que tem acesso a uma variedade muito maior de produtos, é o próprio produtor”, explica Mourad. A Siriloco, surgida no fim da década de 1970, é uma empresa familiar que começou suas atividades produzindo agasalhos escolares. “Quando fiz 20 anos, larguei a faculdade e vim para o mundo das confecções. Aprendi todo o processo de produção, do momento em que o tecido chega à oficina até o acabamento final. Durante toda a década de 1980, começamos a produzir roupas para surfistas e para praia. Na metade dos anos 1990, passamos também a investir em roupas para a prática de exercícios.” O executivo explica que o período que sucede o verão sempre foi fraco para as empresas especializadas em moda praia, surgindo a necessidade de criar uma variedade de produtos que pudessem ser produzidos e vendidos nos intervalos.

A ideia parece ter dado certo. “O mercado fitness representa, em determinados anos, mais da metade das nossas vendas.

Veja matéria completa na VESTIR 9

vestir-9

Facebook Comments

Notícias e novidades do mundo da moda e beleza!

%d blogueiros gostam disto: