Tendências Pre-Fall 2014

By  |  0 Comments

As coleções que antecedem o outono/inverno 2015 chegam com certa sobriedade, evidenciando o luxo e a elegância atráves de detalhes sem excessos. As tendências apontadas nos reports de preview da Cool Weaving se confirmaram nestas apresentações que antecipam os caminhos que serão tomados pelos estilistas. Como apontado em Estruturas em Linhas Ágeis, as modelagens apostaram no volume rígido, definido por cortes bem delineados e muitas vezes inusitados. As formas duras são inspiradas no grafismo da arquitetura urbana, que une organicidade e estrutura num espaço só, resultando em assimetrias interessantes. Atenção para o decorativismo engenhoso, onde pences e proporções renovam peças clássicas. A Manipulação da Matéria vem igualmente forte para a estação fria. Tecidos e estampas se inflam, se misturam, se mesclam e se dissolvem – destaque para as peças da Givenchy. Os moletons, os tecidos desfiados, assim como as formas arredondadas trazem a maciez que contrabalança a rigidez da forma, em alguns casos inspirados nos austeridade dos anos 40.  Nas cores, os tradicionais tons de sóbrios são acompanhados de verde e terrosos. Roxos e rosas fortes, assim como toques de amarelo e alaranjado alegram, ainda que com moderação, o clima frio dominado pela rispidez de uma estação mais fria. No momento poucas estampas se fazem notar – diferente do outono-inverno passado – como reflexo de um sentimento de maior austeridade e foco no corte e nas modelagens.

Abaixo, a Cool Weaving expõe as apostas:

Arquitetura plana

 

 

Linhas estruturadas, curvas e formas singulares fazem as peças desta estação destacarem-se das demais. A modelagem é o ponto principal, fazendo com que cada item seja único, por seus recortes e costuras inusitadas. A técnica de moulage é o encontro perfeito entre a costura tradicional e o resultado vanguardista, podendo também utilizar do processo de origami em tecido. Assimetrias e proporções novas se formam através dessas técnicas.

 

Conjuntos

Mais uma vez as peças coordenadas mostram-se presentes nas coleções das grandes marcas internacionais. Estampas distintas e cores diversas quebram a seriedade do look que, na maior parte das vezes, é de alfaiataria. Outras opções são a dupla de calça e blusa ou saia e casaqueto, para fugir do comum. Parelelo aos looks monocromáticos e sóbrios surgem as combinações com ares dos anos 70, como fez Issa, House of Holland e Diane von Furstenberg.

 

Austeridade

A mistura de rigidez e elegância faz com que essa tendência traga a rispidez e a silhueta da moda dos anos de 1940, com capas, casacos e tailleurs de corte perfeito, porém, com certa leveza da contemporaneidade. O estilo clássico cobre o corpo de maneira atraente, sem grandes artifícios, aguçando olhares de fascínio.

 

Pernas democráticas

Trazidas definitivamente para o guarda-roupa feminino por Coco Chanel, as calças já passaram por múltiplas transformações de estilo e modelagem de acordo com cada década. Aparentemente, ela é a peça-chave do pre-fall apresentado pelas marcas nas últimas semanas, seja em corte de alfaiataria, reto ou pantalona. Destaque para a capri larga, que quase se assemelha a uma longa bermuda, com ar bem despojado.

Facebook Comments

Notícias e novidades do mundo da moda e beleza!

%d blogueiros gostam disto: